ATSMC será a empresa responsável por fornecer os chips do tipo Full Self-Driving (FSD) – chips de direção assistida – para a Tesla. Com a decisão, a empresa substituirá a Samsung que estava sendo cotada para fornecer os processadores.

As informações vem do site Taiwan Economic Daily, que relatou sobre supostos pedidos que a TMSC estaria recebendo para produzir chips de 4 a 5 nanômetros. As informações obtidas ainda mostram que a Tesla deve se tornar um dos principais clientes da TMSC em 2023. 

Leia mais:

Crédito editorial: Ascannio / Shutterstock.com

A Tesla está focada em desenvolver um sistema de direção assistida completamente automática, capazes de integrar computação de alta velocidade, IA e outras funções. Em sua geração anterior de chips de direção assistida automática, a Tesla utilizava os chips conhecidos como “Hardware 3.0” que tinha a Samsung como principal parceira.

publicidade

Com o acordo com a TSMC, a empresa de automóveis de Elon Musk pretende lançar o “Hardware 4” que deve ser introduzido a partir do Cybertruck, picape elétrica da Tesla.

Vai atrasar de novo? Produção do Tesla Cybertruck continua indefinida

Com dois anos de atraso, a produção em larga escala do aguardado Cybertruck pode ficar apenas para o fim de 2023. A informação foi divulgada pela Reuters e, segundo a publicação, vem de duas fontes com acesso interno aos planos da Tesla.

Em outubro, Elon Musk chegou a declarar que a empresa estava nos últimos passos de preparação da sua fábrica em Austin, Texas para uma “produção antecipada” da picape elétrica, até então prevista para começar em meados do próximo ano.

Leia a matéria completa clicando aqui.