Ogelo “intocado” do Ártico pode ser utilizado na confecção de coquetéis sofisticados em bares de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A ideia é de uma startup da Groenlândia. A Arctic Ice garante que o negócio pretende proteger o meio ambiente, além de apoiar as comunidades locais da região.

Leia mais

Gelo passará por uma série de testes

  • A empresa afirma que o gelo será recolhido das “geleiras imaculadas da Groenlândia”.
  • Testes de laboratório serão realizados para garantir a qualidade desejada e que ele é seguro para o consumo humano.
  • Após, o produto será devidamente embalado e transportado para Dubai (a Arctic Ice afirma que optará por embarcações neutras em carbono no futuro).
  • Assim que o gelo chegar aos Emirados Árabes Unidos, será submetido a mais testes e controle de qualidade.
  • Finalmente, depois de concluídas todas as etapas, será enviado para “bares da lista A” e restaurantes premium com o único propósito de ser utilizado na confecção de coquetéis sofisticados.
  • As informações são da IFLScience.

Veja um vídeo promocional da empresa:

The environment matters to us – culturally and in our work.Our product reflects that. From the delving, to logistics, we handle with the environment as our guiding star ✨❄️#arcticicegreenland #arctic #ice #greenland #luxury #beverages #dubai #entrepreneurship #logistics #burjkhalifa

Publicado por Arctic Ice em Quinta-feira, 2 de novembro de 2023

Impactos ambientais preocupam

O projeto da startup chamou a atenção nas redes sociais. Foram várias críticas em relação aos impactos ambientais dessa venda de gelo.

publicidade

O gelo do Ártico é originado diretamente das geleiras naturais do Ártico, que estão congeladas há mais de 100 mil anos. Essas partes das camadas de gelo não estiveram em contato com nenhum solo ou contaminadas por poluentes produzidos pelas atividades humanas. Isso torna o Arctic Ice o H20 mais limpo da Terra.

Arctic Ice

A indústria naval emite aproximadamente 3% das emissões globais de gases de efeito estufa e esse número está aumentando rapidamente, devendo crescer em até 130% até 2050. Por isso, muitas pessoas têm discordado da ideia de enviar gelo de uma parte do mundo fortemente impactada pelas mudanças climáticas, ainda mais quando o produto está disponível em qualquer parte do planeta.

A Arctic Ice chegou a publicar posts no LinkedIn à procura de gerentes de vendas em Dubai.

Apesar das críticas, essa não é a primeira vez que um esquema de vendas assim é sugerido. No início do século 19, o empresário de Boston Frederic “The Ice King” Tudor fez fortuna enviando gelo dos lagos da Nova Inglaterra para o Caribe para os ricos desfrutarem em seus coquetéis. Ele acabou se transformando no mentor do comércio internacional de gelo na América do Sul, Europa e Ásia.