As autoridades do Chile estão investigando se os incêndios florestais que devastaram parte do país e deixaram mais de 100 mortos podem ter sido criminosos. No entanto, nenhuma prisão foi realizada até o momento.

Leia mais

De acordo com as autoridades chilenas, foram registrados quatro focos de incêndios simultâneos nas proximidades da cidade de Valparaíso. No local, foram encontrados materiais como gasolina e parafina, que poderia ter sido usado por criminosos para iniciar as chamas.

Até agora, no entanto, não há nenhuma suspeita de quem podem ter sido os responsáveis por colocar fogo na vegetação e qual a motivação deles. As informações são do jornal chileno La Nación.

Maiores incêndios florestais da história do Chile

  • Nesta quarta-feira (7), o Corpo de Bombeiros de Viña del Mar declarou o fim da emergência decretada por causa das chamas que atingiram o Chile nos últimos dias.
  • No total, 1.930 bombeiros de sete regiões do país atuaram para combater um dos maiores incêndios já registrados no país.
  • A catástrofe ocorrida na região de Valparaíso, que afetou também outras comunidades locais, provocou a morte de 131 pessoas, além de ter deixado desaparecidos e milhares de casas queimadas.
  • O fogo começou na semana passada em uma área no Parque Nacional Peñuelas, uma grande reserva florestal.
  • No entanto, as fortes rajadas de vento fizeram as chamas se propagarem para a parte habitada da região, enquanto a onda de calor fez o incêndio inflamar.
  • Esta foi a pior tragédia em 15 anos no país e fez o presidente chileno, Gabriel Boric, visitar as áreas afetadas, decretar estado de emergência e luto nacional de dois dias.