Você já deve ter visto alguma história de pessoas que se hospedaram em hotéis e acabaram encontrando uma câmera escondida, não é mesmo? Isso infelizmente já aconteceu algumas vezes. Tem como se proteger desse tipo de espionagem? Continue a leitura e saiba tudo sobre o assunto.

Leia mais:

O que é a câmera escondida?

A câmera escondida é um dispositivo eletrônico de gravação que fica escondido em algum lugar do quarto. Recentemente, por exemplo, um casal que se hospedou em um quarto no Oka Beach Residence, um residencial em Porto de Galinhas (PE), encontrou uma câmera dentro de um item que lembra uma tomada na parede. Isso serviu como um disfarce para o objeto.

A gravação de imagens sem autorização é crime

Nosso colunista, Leandro Alvarenga, também falou sobre esse assunto. Veja:

publicidade

A filmagem em hotéis ou em apartamentos de locação fere a dignidade da pessoa humana, fere a privacidade e, por isso, é combatido tanto na esfera cível, quanto na esfera penal. No Brasil, esse crime de filmar uma pessoa em momentos íntimos sem o seu consentimento pode gerar multa e até a prisão. A divulgação dessas imagens, dependendo da forma como foi divulgada, pode levar a agravantes, ao aumento de pena, ao aumento de multa e até ao cometimento de outros crimes — como, por exemplo, difamação.

Dicas para encontrar dispositivos e se proteger

Quando você aluga um espaço para se hospedar, o locador tem a obrigação de lhe informar se há câmeras ou não nos ambientes. Porém, é muito importante você fazer a própria checagem também. A seguir, veja algumas dicas.

Vistorie você mesmo

Olhe tudo no ambiente que você alugou e preste bem atenção nos objetos que possam camuflar uma câmera, como ar-condicionado, tomadas e TVs. O objetivo da instalação desses dispositivos é flagrar momentos íntimos do casal, então olhe bem nos quartos e banheiros.

Utilize o celular

O portal G1 ouviu especialistas que deram uma dica importante sobre como usar o celular para encontrar câmera escondida. A ideia é que, com o quarto totalmente escuro, a pessoa ligue a câmera do celular com o flash ativado e veja na tela se há luz refletindo pequenos pontinhos em lugares incomuns, como em luminárias e detectores de fumaça, por exemplo.

Depois, com o flash desligado, verifique se tem alguma luz roxa pequena que esteja piscando em algum lugar do quarto. Se sim, pode haver nesse local, uma câmera que tem capacidade para pegar imagens no escuro.

Agora, utilizando o carregador do seu celular, você pode testar todas as tomadas do quarto. Caso alguma delas seja do mesmo padrão de encaixe do item e mesmo assim não der para conectá-lo, ela pode ter sido modificada.

Outra dica dos especialistas é usar o aparelho para apontar a lanterna dele para os espelhos para procurar pontos transparentes. Além disso, toque nos vidros para ouvir o barulho. Caso esteja oco, pode ser que haja alguma câmera escondida.

Verifique os fios

Veja a fiação dos aparelhos até as tomadas e analise se tem algum fio ou adaptador estranho conectado.
Tire dispositivos suspeitos da tomada

Caso você encontre algum aparelho suspeito, como um adaptador de tomada ou um carregador de celular, por exemplo, tire-o e veja se isso interfere no funcionamento de outros dispositivos. Caso não afete, significa que pode ser uma câmera escondida.

Invista em um detector de radiofrequência

A forma mais eficiente e precisa é investir em um detector de radiofrequência, ele funciona para achar dispositivos ocultos conectados. Câmeras que utilizem Wi-Fi ou Bluetooth para enviar ou receber dados, vão emitir um sinal de radiofrequência. No mercado há modelos com valores a partir de R$ 100

O que fazer se achar uma câmera escondida na hospedagem?

Caso você encontre esse dispositivo, tire fotos e filme o local e a câmera que está escondida. Após isso, vá à delegacia mais próxima e registre um boletim de ocorrência fazendo uma solicitação para que seja realizada uma perícia na hospedagem.

Lembre-se também de fazer uma denúncia no Procon mais próximo. Dessa maneira, o órgão de defesa do consumidor vai poder atuar e punir os responsáveis. Também procure um advogado especializado para que ele mova uma ação civil e penal contra os causadores do crime.